Tombini diz que crescimento do 3º tri não será tão fraco como se esperava

quinta-feira, 3 de outubro de 2013 20:46 BRT
 

LONDRES, 3 Out (Reuters) - O crescimento econômico do Brasil no terceiro trimestre não será tão fraco como se esperava anteriormente, disse nesta quinta-feira o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini.

"Podemos ter um terceiro trimestre de acomodação, isto é esperado pelos participantes do mercado, mas será mais favorável do que as pessoas estavam esperando", afirmou Tombini durante conferência em Londres.

A agência de classificação Moody's reduziu na quarta-feira a perspectiva de crédito do Brasil para "estável", ante "positiva", citando o fraco crescimento da economia brasileira.

Tombini afirmou ainda que a inflação está recuando em direção ao centro da meta. "A inflação está sob controle. Estamos trazendo ela para perto da meta", afirmou Tombini, em Londres.

Segundo o Relatório Trimestral, o índice oficial de inflação IPCA subirá 5,8 por cento neste ano pelo cenário de referência, ante previsão anterior de 6,0 por cento, e 5,7 por cento em 2014, ante estimativa anterior de 5,4 por cento.

A meta de inflação do governo é de 4,5 por cento, com tolerância de 2 pontos percentuais.

(Reportagenm de Carolyn Cohn e Jamie McGeever)

 
Presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, fotografado durante cerimônia no Palécio do Planalto, em Brasília. O crescimento econômico do Brasil no terceiro trimestre não será tão fraco como se esperava anteriormente, disse Tombini nesta quinta-feira. 15/03/2013. REUTERS/Ueslei Marcelino