Pedidos de auxílio-desemprego dos EUA sobem, mas ainda apontam para recuperação

quinta-feira, 3 de outubro de 2013 12:41 BRT
 

WASHINGTON, 3 Out (Reuters) - O número de norte-americanos que entraram com pedidos de auxílio desemprego subiu na semana passada, mas permaneceu nos níveis pré-recessão, uma indicação de força crescente no mercado de trabalho.

Os pedidos iniciais do benefício estatal subiram 1.000 para um dado ajustado sazonalmente de 308 mil, informou na quinta-feira o Departamento do Trabalho.

Os números podem fornecer alguma orientação nesta semana sobre a condição da economia dos Estados Unidos, pois uma paralisação parcial do governo está adiando a divulgação de dados econômicos, incluindo o relatório mensal de emprego que estava marcado para sexta-feira.

Os dados de auxílio-desemprego também podem ser voláteis, embora um analista do Departamento de Trabalho tenha dito que não há nada incomum nos dados da semana passada.

A média móvel de quatro semanas de novos pedidos, que reduz a volatilidade semanal, caiu 3.750 para 305 mil, o nível mais baixo desde maio de 2007.

(Reportagem de Jason Lange)