Farmacêutica Ikaria estuda venda de mais de US$2 bi, dizem fontes

sexta-feira, 4 de outubro de 2013 13:34 BRT
 

Por Greg Roumeliotis e Jessica Toonkel

NOVA YORK, 4 Out (Reuters) - A Ikaria, farmacêutica que vende remédios voltados a pacientes em estado crítico, está explorando uma venda que espera avaliá-la em mais de 2 bilhões de dólares, disseram três pessoas com conhecimento do assunto nesta semana.

A Ikaria, cujos proprietários incluem o New Mountain Capital, a ARCH Venture Partners e o Venrock Associates, está sendo assessorada por Morgan Stanley e Credit Suisse na possível venda, afirmaram duas das fontes.

As fontes pediram anonimato porque o processo de venda é confidencial. A Ikaria e o Credit Suisse se recusaram a comentar, enquanto representantes de Morgan Stanley e os principais acionistas da Ikaria não responderam a pedidos de comentário.

O principal medicamento da Ikaria é o INOMAX, que fornece gás de óxido nítrico para o tratamento de recém-nascidos com graves problemas respiratórios, permitindo que mais sangue oxigenado circule no organismo dos bebês. A companhia também tem uma linha de produtos para "cuidados críticos", voltados a pacientes com lesões ou doenças fatais.

A Ikaria --criada em 2007-- submeteu documentos para uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) em 2010, mas retirou o registro no mesmo ano citando condições de mercado.