Alívio na Itália impulsiona ações europeias para perto de máximas

sexta-feira, 4 de outubro de 2013 19:24 BRT
 

Por Francesco Canepa

LONDRES, 4 Out (Reuters) - As ações europeias fecharam em alta nesta sexta-feira, impulsionadas por ações italianas e de bancos, com os investidores recebendo bem a perspectiva de maior estabilidade política na Itália e apostando que o Banco Central Europeu continuará apoiando o setor financeiro da região.

O índice italiano FTSE MIB teve o melhor desempenho, ampliando os ganhos no final do pregão, a 1,6 por cento, depois que um comitê parlamentar recomendar que o líder de centro-direita, Silvio Berlusconi, fosse expulso do Senado após sua condenação por fraude fiscal em agosto.

Berlusconi ameaçou derrubar a frágil coalizão governamental da Itália mais cedo nesta semana, antes de rever sua posição no último minuto em um voto de confiança na quarta-feira.

As ações blue chips da zona do euro reunidas no índice Euro STOXX 50 subiram 0,9 por cento, para 2.928 pontos, enquanto o índice FTSEurofirst 300 subiu 0,1 por cento para 1.243 pontos.

As ações europeias estão tendo um desempenho muito melhor que as ações norte-americanas deste julho, ajudadas por uma melhora nos dados econômicos, avaliações de que estão mais baratas e, mais recentemente, por preocupações com o teto da dívida do governo dos Estados Unidos.

O FTSEurofirst 300 atingiu o nível mais alto em 5 anos, a 1.274 pontos, no final de setembro, enquanto o Euro STOXX 50 atingiu a máxima em dois anos, a 2.955 pontos.

Os índice setorial de ações dos bancos da zona do euro fechou em alta de 2,3 por cento nesta sexta-feira, a melhor performance, com os operadores apostando que o BCE poderá estar pronto para injetar liquidez no sistema bancário por meio de operações de refinanciamento de longo prazo (LTRO, na silga em inglês) para evitar o risco de um novo aperto. à medida que os bancos enfrentam novos testes de capital.