Dólar sobe 0,37% ante real, com cautela de investidores sobre EUA

sexta-feira, 4 de outubro de 2013 20:12 BRT
 

Por Marilia Carrera e Bruno Federowski

SÃO PAULO, 4 Out (Reuters) - Após registrar leves variações durante todo o pregão desta sexta-feira, o dólar terminou o dia em alta frente ao real, com investidores em compasso de espera diante do impasse fiscal nos Estados Unidos, que prolonga a paralisação parcial do governo norte-americano.

Durante a tarde, investidores compraram um pouco mais de dólares para anteciparem a novos desdobramentos da situação nos EUA no fim de semana, segundo operadores. Como o volume de negócios costuma ser baixo na reta final do pregão, as operações acabaram gerando leve avanço das cotações.

O dólar ganhou 0,37 por cento, para 2,2110 reais na venda. Na semana, a moeda dos EUA perdeu 2,06 por cento. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de 1,1 bilhão de dólares.

"O mercado passou o dia inteiro com leves variações, à espera de notícias sobre os EUA. Hoje o dia foi bem quieto", disse o operador de câmbio da Renascença, José Carlos Amado.

O governo dos EUA está parcialmente paralisado por conta da disputa política no Congresso em torno do orçamento do país. Isso levou ao adiamento da divulgação de diversos dados econômicos importantes, como o relatório mensal de emprego.

A grande dificuldade enfrentada deve-se ao fato de a Câmara ser controlada pela oposição republicana e o Senado pelos democratas governistas. Neste fim de semana, os parlamentares vão tratar sobre o assunto.

"O mercado (de câmbio) está respirando um pouco, mas de forma cautelosa, aguardando os desdobramentos do impasse (orçamentário) nos EUA", afirmou o estrategista-chefe do banco Mizuho, Luciano Rostagno.

Economistas preveem que cada semana de paralisação pode diminuir em 0,1 ponto percentual o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Em relatório, o Deutsche Bank informou que a redução da expansão econômica poderia se intensificar em 0,2 ponto percentual por semana caso a duração seja superior a duas semanas.   Continuação...