Sotheby's adota cláusula contra oferta hostil

sábado, 5 de outubro de 2013 15:47 BRT
 

NOVA YORK, 4 Out(Reuters) - A casa de leilões Sotheby's disse nesta sexta-feira que adotou uma cláusula que limita a tomada de controle, conhecida como poison pill, dois dias após o fundo Third Point do investidor ativista Daniel Loeb aumentar sua fatia na empresa.

Os fundos de 13 bilhões de dólares de Loeb querem substituir a liderança da Sotheby devido a fracos resultados financeiros e perdas de mercado para a rival Christie's.

A Sotheby's e seu presidente William Ruprecht estão reagindo, apontando para o crescente preço da ação, vendas fortes como a da obra "O Grito", de Edvard Munch, por 120 milhões de dólares em 2012, e recente revisão de estratégias financeiras.

A poison pill será acionada se qualquer investidor, com exceções, comprar mais de 10 por cento das ações ordinárias da Sotheby's. Este instrumento é uma forma de impedir tentativas hostis de aquisição por meio da diluição forçada de certos investidores se eles excederem determinada participação.

"O objetivo é proteger a Sotheby's e seus acionistas de esforços de obter controle que sejam inconsistentes com os melhores interesses da companhia e seus acionistas", disse a empresa em comunicado.

(Por Katya Wachtel, Siddharth Cavale)