Banco Mundial reduz estimativa de crescimento da China e leste asiático

segunda-feira, 7 de outubro de 2013 13:04 BRT
 

CINGAPURA, 7 Out (Reuters) - O Banco Mundial reduziu nesta segunda-feira suas estimativas de crescimento para China e para a maioria das economias em desenvolvimento do leste asiático em 2013 e 2014, citando uma menor expansão da segunda maior economia do mundo e menores preços de commodities que golpearam as exportações e investimentos em países como a Indonésia.

"Países em desenvolvimento do leste da Ásia estão crescendo a um ritmo menor à medida que a China muda de uma economia orientada para exportações e se concentra na demanda doméstica", disse o Banco Mundial em seu mais recente documento de atualização econômica para a região.

Na China, o Banco Mundial disse que o programa de estímulo focado no investimento e apoiado pela expansão do crédito já teve efeito e as autoridades do governo devem se concentrar no crescimento e numa supervisão financeira mais estrita.

A estimativa para o país é de crescimento de 7,5 por cento este ano, abaixo da previsão de 8,3 por cento feita em abril. Para 2014, a projeção é de alta de 7,7 por cento, 0,3 ponto percentual inferior ao dado anterior.

"O crescimento nos países maiores com renda média, como Indonésia, Malásia e Tailândia, também está se suavizando devido a um menor investimento, menores preços globais das commodities e um crescimento menor do que o esperado das exportações", acrescentou.

A instituição espera que as economias em desenvolvimento da região cresçam até 7,1 por cento este ano e até 7,2 por cento em 2014, abaixo da estimativa de abril de 7,8 por cento e 7,6 por cento, respectivamente.