ANÁLISE-Fundos de pensão mexicanos impulsionam mercado de ações do país

terça-feira, 8 de outubro de 2013 07:28 BRT
 

CIDADE DO MÉXICO, 7 Out (Reuters) - Depois de anos na sombra do Brasil, o mercado de ações mexicano está curtindo seu boom de listagem, impulsionado por expectativas de reformas econômicas e forte demanda de fundos de pensão que movimentam um mercado há muito tempo estagnado.

De companhias aéreas a bancos, empresas mexicanas levantaram 9,8 bilhões de dólares este ano - mais dinheiro que nos quatro anos anteriores juntos. Esse total é apenas 1,1 bilhão de dólares menos que o total emitido no Brasil, que tem um mercado de ações mais de duas vezes maior que o do México, durante o mesmo período.

E com várias ofertas públicas iniciais de ações (IPOs) e follow on avaliadas em 1 bilhão de dólares anunciadas nas últimas duas semanas, especialistas dizem que o bom momento irá continuar, se a série de reformas econômicas programadas pelo presidente Enrique Peña Nieto derem frutos.

O ritmo das listagens deve desacelerar após a contração da economia mexicana no segundo trimestre. Mas a demanda das empresas mostra diversificação e crescimento em um mercado que não tinha oferta de novas ações nos últimos anos, afirmam investidores.

"Estou nesse negócio há 20 anos e é a primeira vez que vejo algo assim", disse o chefe do banco de investimento Citigroup no México, Alfredo Capote. "As oportunidades de crescimento estão entre as melhores da história desse país."

A demanda doméstica sólida dos fundos de pensão, que estão se sentindo cada vez mais confortáveis em comprar ações, persuadiram empresas como a fabricante de leite Lala e a companhia aérea de baixo custo Volaris a se listar.

"As empresas mexicanas veem oportunidades de crescimento e querem ampliar sua base de capital", disse à Reuters Luis Tellez, presidente-executivo da bolsa do México.

Até cinco empresas adicionais podem anunciar planos de listagem este ano, segundo Tellez.

(Por Gabriel Stargardter e Elinor Comlay)