Rolls-Royce vê desejo da Ásia por luxo impulsionando crescimento

terça-feira, 8 de outubro de 2013 12:26 BRT
 

Por John O'Callaghan

CINGAPURA, 8 Out (Reuters) - Carros modelo Phantom, Ghost e agora Wraith estão rodando as ruas asiáticas e o presidente-executivo da Rolls-Royce, Torsten Mueller-Oetvoes, não poderia estar mais contente.

A montadora de carros de luxo, uma divisão da alemã BMW, ainda vê potencial não aproveitado na China, seu segundo maior mercado depois dos EUA, mas mercados importantes na Ásia incluem Japão, Filipinas, Tailândia e Vietnã, segundo Mueller-Oetvoes.

A Rolls-Royce está abrindo seu primeiro showroom em Manila "pois vemos um potencial muito bom neste mercado, particularmente quando você olha para as projeções de indivíduos com patrimônios líquidos ultra-altos" nas Filipinas, disse à Reuters.

O alto luxo é a característica principal. Interiores de madeira polida, couro fino e tapeçaria em veludo são padrão, junto com um guarda-chuva revestido de teflon que surge da estrutura da porta. Versões feitas sob medida também estão disponíveis.

Mueller-Oetvoes, um executivo de marketing da BMW que se tornou presidente-executivo da Rolls-Royce em 2010, foi "cautelosamente otimista" sobre este ano, repetindo previsões de que vendas mundiais ultrapassarão o recorde do ano passado, de 3.575 carros, e também a marca de 4.000 carros no ano que vem.

Parte desse otimismo se deve ao Wraith, uma versão cupê de duas portas do modelo Ghost lançado este ano como o mais potente Rolls-Royce, com um motor 6,6 litros V12 biturbo. Cerca de 40 por cento dos pedidos do Wraith, que tem preço entre o "barato" Ghost e o topo de linha Phantom, são oriundos da Ásia.