Statoil avalia expansão de Peregrino com reservatório comum a bloco vizinho

terça-feira, 8 de outubro de 2013 18:13 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 8 Out (Reuters) - A norueguesa Statoil avalia se o reservatório do campo de Peregrino, na Bacia de Campos, se estende para uma área vizinha na qual também opera, o que poderia resultar no futuro na ampliação da capacidade produção do campo, afirmou um executivo da petroleira nesta terça-feira.

Um estudo sobre a extensão do reservatório está em andamento e ainda não tem prazo para terminar, disse o vice-presidente de relações públicas da Statoil, Mauro Andrade.

O campo vizinho, o BM-C-47, pertence ao mesmo consórcio que atua em Peregrino, formado pela Statoil (60 por cento) e a chinesa Sinochem ( 40 por cento).

"Isso sem dúvida facilita qualquer negociação", afirmou o executivo durante evento sobre energia no Rio de Janeiro.

O executivo afirmou que se os estudos da extensão do reservatório forem positivos, a produção de Peregrino pode ser ampliada no futuro.

"Vamos entrar com um pedido na ANP de anexação desse campo adjacente... o reservatório de Peregrino se estende um pouco para o BM-C-47. Onde estamos hoje é o que a gente chama de Peregrino main (principal) e o que estudamos é o Peregrino fase 2", acrescentou.

Andrade acrescentou que o consórcio já conta com duas plataformas fixas e um FSPO operando em Peregrino e, no futuro, caso haja a anexação do campo vizinho, o grupo poderia adicionar ao sistema de produção mais uma plataforma fixa conectada ao sistema existente.

"Estamos olhando um melhor desenho dessa plataforma e formas de otimizar o capex (investimento)."

12a RODADA   Continuação...