Banco Mundial pede reformas em emergentes antes de redução de estímulo do Fed

quinta-feira, 10 de outubro de 2013 13:02 BRT
 

WASHINGTON, 10 Out (Reuters) - As economias de mercados emergentes têm uma janela de dois ou três meses para fazer reformas agora que o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, adiou a redução de seu programa de compra de títulos, disse nesta quinta-feira o presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim.

"Achamos que agora as economias de mercados emergentes têm talvez uma janela de dois ou três meses e a mensagem que queremos mandar para todo mundo é que agora é o momento de fazer as reformas que vocês precisam fazer", disse Kim em entrevista à imprensa.

Kim disse que o mero anúncio pelo Fed de que pode começar a reduzir o programa de estímulo com compras maciças de compras de títulos expôs a fraqueza em algumas economias emergentes, que devem agora realizar reformas de política fiscal e outras mudanças necessárias para melhorar o ambiente de investimento empresarial.

(Reportagem de Anna Yukhananov e Louise Egan)