Republicanos apresentam plano para evitar default dos EUA

quinta-feira, 10 de outubro de 2013 20:41 BRT
 

Por Richard Cowan e Thomas Ferraro

WASHINGTON, 10 Out (Reuters) - Os republicanos na Câmara dos Deputados apresentaram nesta quinta-feira um plano que evitaria um iminente default dos Estados Unidos, em um sinal de que os parlamentares podem encerrar o impasse que vem abalando os mercados financeiros e pondo em xeque a futura capacidade do país de solver seus débitos.

Antes de uma reunião com o presidente dos EUA, Barack Obama, não estava claro se os republicanos estariam dispostos a pôr fim à paralisação iniciada em 1o de outubro sem concessões de Obama que minariam sua lei de reforma da saúde, fato que precipitou a crise.

Ainda assim, a oferta para elevar o teto do endividamento do governo é uma mudança significativa dos republicanos, que esperavam obter concessões em gastos do governo e na questão da saúde. Ao ampliar o poder do governo de tomar empréstimos até possivelmente meados ou fim de novembro, o partido eliminará a ameaça de curto prazo de um calote que afetaria a todos, de aposentados a detentores de títulos públicos.

"É tempo para essas negociações e essas conversações começarem", disse o presidente da Câmara dos Deputados, John Boehner, a repórteres, depois de apresentar o plano a seus colegas do Partido Republicano.

Obama já declarou que está disposto a considerar um aumento do teto do endividamento por curto prazo, desde que não seja vinculado a outras concessões. Segundo um funcionário da Casa Branca, Obama irá analisar a proposta. Mas a Casa Branca insistiu que os republicanos também têm de concordar em encerrar a paralisação iniciada em 1o de outubro.

"Embora estejamos dispostos a avaliar qualquer proposta que o Congresso apresente para encerrar essas crises fabricadas, não iremos permitir que um grupo de republicanos na Câmara torne a economia refém de suas exigências políticas estranhas e extremas", disse uma autoridade da Casa Branca, sob condição de anonimato.

"SERIA O CAOS"

O líder da maioria no Senado, o democrata Harry Reid, expressou cautela com o plano de aumento de curto prazo do teto da dívida proposto pelos republicanos. Reid disse a repórteres, depois de encontrar-se junto com outro democratas do Senado com Obama na Casa Branca, que ainda não tinha visto os detalhes do plano republicano.   Continuação...

 
Uma pessoa passa em frente ao Capitólio na última terça-feira, em Washington. Republicanos apresentaram, nesta quinta-feira, um plano que evitaria um iminente default dos Estados Unidos, enquanto o governo federal continua paralisado. 08/10/2013 REUTERS/Jason Reed