FMI diz que bancos centrais devem ter cautela ao apertar política monetária

domingo, 13 de outubro de 2013 15:05 BRT
 

Por Anna Yukhananov

WASHINGTON, 12 Out (Reuters) - Os bancos centrais de economias avançadas devem tentar limitar os efeitos colaterais em mercados emergentes quando chegar a hora de apertar a política monetária, disse um comitê do Fundo Monetário Internacinal (FMI) neste sábado.

O órgão reconheceu que as políticas ultra-acomodatícias adotadas primeiramente pelo Federal Reserve dos Estados Unidos e por outros grandes bancos centrais durante a crise de 2007-2009 têm apoiado o crescimento mundial e continuam a ser apropriadas.

Mas à medida que o crescimento se fortalece, a mudança para uma postura política mais normal deve ser "bem-cronometrada, cuidadosamente calibrada e comunicada de forma clara", disse o Comitê Monetário e Financeiro Internacional em um comunicado.

Uma onda de venda se espalhou rapidamente pelos mercados financeiros mundiais este ano, depois que o Federal Reserve disse que poderia começar a desacelerar seu programa de estímulo maciço no final do ano.

As dores foram sentidas mais fortemente nos países em desenvolvimento conforme a inundação de dólares baratos que havia entrado em suas economias secou, o que provocou uma acentuada queda nos preços das ações e moedas e empurrou para cima as taxas de juros locais.

"A estabilidade financeira global é uma responsabilidade compartilhada", afirmou Ewald Nowotny, membro do Conselho de Governadores do Banco Central Europeu. "O Fed deve comunicar claramente o caminho de suas ações políticas que visam minimizar as repercussões negativas" nas economias em desenvolvimento.

(Por Steven C. Johnson)