Inflação na Índia alcança máxima em 7 meses, deve haver outra alta em taxas

segunda-feira, 14 de outubro de 2013 10:01 BRT
 

Por Rajesh Kumar Singh

NOVA DÉLHI, 14 Out (Reuters) - A inflação da Índia atingiu inesperadamente em setembro máxima em sete meses, pressionada principalmente pelos preços mais altos de alimentos, aumentando as chances para outra elevação de taxas de juros pelo banco central em sua revisão de política mais à frente neste mês.

O índice de preços no atacado, a principal medida de inflação indiana, subiu em uma taxa anual de 6,46 por cento no mês passado, o ritmo mais rápido desde fevereiro de 2013.

Analistas haviam estimado alta de 6 por cento em pesquisa da Reuters. Os preços no atacado subiram 6,1 por cento em agosto. A alta foi conduzida principalmente pelos preços de cebolas e verduras.

Preocupações com a inflação elevada levaram o novo presidente do banco central da Índia, Raghuram Rajan, a surpreender os mercados na revisão de política dele no mês passado com aumento na taxa de juros.

Economistas estão divididos se Rajan irá elevar as taxas novamente na próxima revisão em 29 de outubro. Entretanto, os do índice de preços no atacado desta segunda-feira aumentaram as chances de maior aperto nessa reunião.

(Reportagem de Rajesh Kumar Singh)