MG lança na próxima semana programa para renovar frota de caminhões

segunda-feira, 14 de outubro de 2013 18:30 BRT
 

SÃO PAULO, 14 Out (Reuters) - O governo de Minas Gerais anuncia na próxima semana um programa de renovação de frota de caminhões do Estado, seguindo iniciativas semelhantes adotadas em São Paulo e Rio de Janeiro, afirmou o presidente da entidade que representa as montadoras de veículos do país, Anfavea, nesta segunda-feira.

Segundo Luiz Moan, o programa mineiro envolverá siderúrgicas do Estado por meio do aproveitamento de caminhões que forem colocados fora de uso como sucata para produtos como vergalhões para a construção civil.

Procurado, o governo de Minas Gerais afirmou que o governador do Estado, Antonio Anastasia, provavelmente lançará o projeto de renovação da frota mineira de caminhões na próxima segunda-feira, antes de remeter o texto do plano para ser apreciado pela assembleia legislativa.

Ele evitou dar detalhes sobre o programa mineiro, mas afirmou que Minas Gerais tem frota de cerca de 70 mil caminhões com mais de 30 anos de uso e que a renovação atingiria numa fase inicial os veículos mais antigos.

O presidente da Anfavea não pode precisar de imediato o tamanho da frota de caminhões de Minas Gerais, mas afirmou que no geral caminhões com mais de 30 anos de uso correspondem a cerca de 30 por cento da frota nacional.

No caso de São Paulo, o programa começou a sair do papel neste ano, inicialmente na região portuária de Santos e voltado a caminhoneiros autônomos e microempresários proprietários de caminhões com idade a partir de 30 anos de uso.

Entre as recicladoras participantes está a Gerdau, segundo o governo paulista. A Gerdau tem afirmado que o volume de sucata disponível no Brasil para a produção de aço é escasso.

No Rio de Janeiro, o programa de renovação foi lançado em fevereiro, com meta de reduzir a idade média dos veículos de carga licenciados no Estado de 17 para 12 anos no prazo de cinco anos.

Moan afirmou que a Anfavea tem discutido com o governo federal a implantação de um programa nacional de renovação de caminhões, mas que o plano esbarra na exigência de apresentação de propostas unificadas pelos Estados, segundo o presidente da Anfavea. Ele afirmou que Rio Grande do Sul e Paraná também têm interesse em renovar suas frotas.   Continuação...