October 15, 2013 / 5:23 PM / 4 years ago

Ações da Odontoprev caem; Bradesco miminiza mudança no comando

4 Min, DE LEITURA

15 Out (Reuters) - As ações da Odontoprev caíam mais de 6 por cento nesta terça-feira após o anúncio de que a Bradesco Saúde, do Bradesco, assumirá o controle da empresa, levantando temores de que a saída do fundador da companhia afetará os resultados, enquanto o Bradesco minimizou a mudança de comando.

O banco destacou que não pretende mudar a estratégia de negócios da Odontoprev e que o sócio fundador e agora ex-presidente-executivo Randal Luiz Zanetti continuará próximo do negócio. Ele tornou-se o segundo executivo mais importante da Bradesco Seguros.

Randal, como é mais conhecido no setor, será substituído no cargo de presidente-executivo por Mauro Figueiredo, que foi diretor na seguradora de saúde e já foi presidente do Fleury.

Randal disse que a venda de participação não significa perda de interesse na companhia, e afirmou que será "comprador líquido" das ações da empresa via bolsa depois que a operação for concluída. "Tenho uma liquidez que me permite fazer alocações que incrementem minha participação no negócio", disse em entrevista à Reuters.

Os executivos da Bradesco Seguros e da Odontoprev destacaram que não haverá mudanças na estratégia da operadora dental. "Acreditamos no modelo atual da companhia", disse o presidente do Grupo Bradesco de Seguros e Previdência, Marco Antônio Rossi. Segundo Rossi, Randal será o segundo homem da Bradesco Seguros e se reportará diretamente a ele.

No entanto, a mudança não foi bem recebida pelo mercado. Às 14h16, a ação da companhia na Bovespa recuava 6,16 por cento, a 9,30 reais. No mesmo instante, o Ibovespa, índice do qual a ação não faz parte, subia 0,85 por cento.

"Acho que a percepção é de que você tem um risco de execução maior, agora que a empresa é tocada pelo Bradesco e não pelo fundador. É outra percepção em relação à qualidade do management", disse o analista Guilherme Assis, da Brasil Plural.

Em relatório, Assis acrescentou que a "história inexpressiva" do Bradesco na criação de valor como operadora de planos de assistência odontológica está pressionando as ações da companhia.

Segundo o analista da BB Investimentos, Mário Bernardes Junior, a saída de Randal traz incertezas para o futuro da companhia.

"Isso poderia indicar que seu fundador e um dos principais responsáveis pela construção da marca OdontoPrev esteja com o seu ciclo terminando na operadora de planos odontológicos."

Em entrevista à Reuters, Randal destacou que na prática o Bradesco já exercia o controle, com fatia de 43 por cento na companhia. "Não há aquisição de controle, pois eu não tinha o controle. É uma reorganização", disse o executivo, cuja participação no negócio caiu de 7,5 para 1 por cento.

Segundo ele, a estratégia da companhia é continuar a dar ênfase em pequenas e médias empresas e planos individuais, onde a concorrência é menor e as margens não são tão comprimidas quanto nas grandes empresas.

A Bradesco Saúde comprou a participação de 6,5 por cento de Randal e passou a deter 50,01 por cento das ações da companhia, segundo acordo anunciado na véspera.

O Bradesco, pagou pela fatia adicional na Odontoprev um preço similar às cotações recentes das ações da companhia na bolsa. Na última sexta-feira, o papel da companhia fechou cotado a 10,03 reais. O valor exato da transação, que foi paga com recursos de caixa, não foi divulgado.

Por Natalia Gómez e Priscila Jordão

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below