Economia brasileira cresce pouco em agosto e indica 3º tri fraco, mostra BC

quarta-feira, 16 de outubro de 2013 18:41 BRT
 

Por Tiago Pariz

SÃO PAULO, 16 Out (Reuters) - A economia brasileira cresceu menos do que o esperado em agosto, indicando que pode ter havido até mesmo uma pequena contração no terceiro trimestre.

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), considerado uma espécie de sinalizador do Produto Interno Bruto (PIB), registrou alta mensal de 0,08 por cento em agosto, após registrar contração de 0,34 por cento no mês anterior, refletindo sinais mistos sobre a atividade econômica diante do crescimento surpreendente do varejo e da estagnação da indústria.

"O crescimento econômico vai desacelerar visivelmente durante o terceiro trimestre após a sólida performance do segundo trimestre", afirmou o economista-sênior do Goldman Sachs, Alberto Ramos, em nota.

Analistas consultados pela Reuters esperavam alta mensal de 0,20 por cento em agosto, de acordo com a mediana de 22 projeções.

O BC informou ainda que o IBC-Br mostrou alta de 1,72 por cento na comparação com agosto de 2012 e acumula, em 12 meses, avanço de 2,31 por cento.

"Com o resultado apontado pelo indicador... mantemos, por ora, a expectativa de ligeira retração na margem da economia brasileira no terceiro trimestre, após forte expansão no segundo trimestre", afirmou em relatório o diretor de Pesquisas e Estudos Econômicos do Bradesco, Octavio de Barros.

O dado de agosto mostra o menor crescimento entre os cinco meses nos quais o IBC-Br registrou expansão neste ano até agora --nos outros três meses houve contração.

No período de abril a junho, o PIB registrou crescimento de 1,5 por cento sobre o trimestre anterior, mas a economia não conseguiu manter o ímpeto nos meses seguintes, com sinais mistos.   Continuação...