Lucro da Syngenta deve ficar abaixo do esperado

quinta-feira, 17 de outubro de 2013 18:34 BRT
 

ZURIQUE, 17 Out (Reuters) - A suíça Syngenta, maior empresa de agroquímicos do mundo, disse que o lucro deste ano deve ficar menor que o esperado por gastos com estoques de sementes e oscilações de moedas em mercados emergentes, que reduzirão o benefício das diferenças cambiais.

O lucro por ação não vai mais superar o nível do ano passado, mas em vez disso ficar perto daquela marca, de 19,70 dólares, excluindo os efeitos de reestruturação e depreciações, disse a companhia com sede na Basileia nesta quinta-feira.

"Nós produzimos mais milho do que nós planejamos vender em 2014, então estamos sendo cautelosos e fazendo uma provisão", disse o diretor financeiro, John Ramsey, à Reuters depois que o grupo noticiou vendas abaixo do esperado, em linha com a expectativa do mercado.

"Mas isso é algo que veremos em toda a indústria", disse. O grupo informou que esta provisão é de 170 milhões de dólares.

Para 2013, a Syngenta reiterou sua estimativa de vendas acima do recorde de 14,2 bilhões de dólares e de longo prazo, de 25 bilhões de dólares até 2020, por investir em inovação e mais integração de suas operações que incluem fornecimento de sementes, pesticidas, fertilizantes e serviços de apoio a produtores.

A Syngenta também reiterou sua meta para margem sobre os lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) no intervalo entre 22 e 24 por cento em 2015.

A companhia registrou margem Ebitda de 23,2 por cento considerando uma taxa de câmbio constante em 2012.

As vendas da Syngenta cresceram 11 por cento à taxa câmbio constante no terceiro trimestre para 2,9 bilhões de dólares comparado com a média das projeções de analistas de 2,93 bilhões de dólares, conforme pesquisa da Reuters.

EXPECTATIVA   Continuação...