Pico de produção de Libra pode ser atingido em até 15 anos--ANP

quinta-feira, 17 de outubro de 2013 20:55 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 17 Out (Reuters) - O campo de Libra, na bacia de Santos, deverá atingir um pico de produção de 1,4 milhão de barris de petróleo por dia (bpd) entre 10 a 15 anos depois da assinatura do contrato com o consórcio vencedor, afirmou a diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, Magda Chambriard.

O leilão da maior área do pré-sal brasileiro será realizado na próxima segunda-feira, no Rio de Janeiro.

"Atingir esse volume vai depender do ritmo do consórcio e da velocidade do desenvolvimento do campo. Está mais para 15 do que para 10 anos", disse ela a jornalistas, durante a posse de um novo diretor da ANP.

Para alcançar esse pico, serão necessários, de acordo com a diretora-geral da ANP, de 12 a 18 plataformas e de 60 a 80 barcos de apoio.

Onze empresas estão habilitadas para o leilão, a maioria asiáticas.

Um forte esquema de segurança, com a presença de homens do Exército e possivelmente da Força Nacional de Segurança, está sendo montado para o leilão, na segunda-feira, em um hotel da zona oeste do Rio de Janeiro.

Nessa quinta-feira, petroleiros iniciaram uma paralisação no país pedindo, entre outras coisas, o cancelamento do leilão de Libra.

"Não existe possibilidade de não haver leilão mesmo que os protestos se avolumem", afirmou Magda.

"O leilão vai ocorrer e já esperávamos esse tipo de atitude", acrescentou o secretário do Ministério de Minas e Energia, Marco Antonio Almeida, ao comentar a invasão de manifestantes à sede do ministério, em Brasília.   Continuação...