Concessões podem elevar taxa de investimento no Brasil a 22%--BNDES

quinta-feira, 17 de outubro de 2013 20:55 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 17 Out (Reuters) - A taxa de investimento no Brasil pode chegar a 22,2 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) em 5 anos, segundo dados de estudo do Banco Nacional BNDES revelados nesta quinta-feira pelo vice- presidente da instituição, Wagner Bittencourt.

Segundo ele, o levantamento aponta que a taxa de investimento subiria dos atuais 18,6 por cento para 22,2 por cento do PIB em 2018, em razão do programa federal de concessões na área de infraestrutura. Mesmo assim, a taxa ainda ficaria abaixo da taxa de alguns países emergentes, como a China.

"Com o programa de concessões vamos avançar na linha de ter uma parcela significativa de investimento em relação ao PIB", disse Bittencourt, em evento.

O estudo apontou que entre 2014 e 2017, os investimentos em infraestrutura devem crescer 36,2 por cento ante 2009-12 e devem totalizar 509,7 bilhões de reais, disse.

Segundo ele, os investimentos em infraestrutura podem reduzir o custo de logística do país, dos atuais 11 para 8 por cento do PIB.

"Temos um déficit de competitividade por conta do nosso custo logístico, mas com esses investimentos poderemos equilibrar nossa matriz logística", disse Bittencourt. "Com isso, teremos margem de competitividade e condições de competir internacionalmente".

O BNDES projeta financiar de 23 a 24 por cento dos recursos destinados a investimentos em infraestrutura e indústria o país até 2016. A estimativa é que os investimentos da indústria serão de pouco mais de 1 trilhão de reais de 2014 a 2017, alta de 22,3 por cento ante 2009-12. Já agropecuária e os serviços devem ter investimentos de 1,5 trilhão de reais, alta de 28,6 por cento.

(Por Rodrigo Viga Gaier)