Risco de greve no Royal Mail influenciou preço de venda, diz ministro

sexta-feira, 18 de outubro de 2013 15:26 BRT
 

LONDRES, 18 Out (Reuters) - O ministro britânico de Negócios, Vince Cable, rejeitou acusações de que o governo subavaliou a privatização da Royal Mail e disse nesta sexta-feira que a ameaça de greve influenciou o processo de fixação de preço.

As ações da empresa postal Royal Mail subiram mais de 50 por cento para 5 libras desde que o governo abriu mão da sua participação de 62 por cento na empresa na semana passada, por 3,30 libras por ação.

Ao defender o preço, Cable disse que algumas instituições em um grupo de 20 potenciais investidores usados para medir a demanda retiraram seu apoio nas semanas que antecederam a venda.

A retirada destes investidores ocorreu depois que o correio britânico disse ao governo que esperava uma greve devido a uma disputa salarial, disse Cable.

"Com esta mudança na posição das relações industriais, alguns potenciais investidores disseram que não estavam dispostos a investir e outros focaram nas implicações financeiras e no negócio da greve", disse Cable.

Apesar destas preocupações, o livro de ordens para a privatização mostrou que investidores institucionais demandaram 20 vezes mais ações do o volume ofertado.

(Por William James e Kylie MacLellan)