Será difícil iniciar redução de estímulo do Fed em dezembro--Evans

segunda-feira, 21 de outubro de 2013 15:02 BRST
 

WASHINGTON, 21 Out (Reuters) - Será "difícil" para o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, ter confiança suficiente na força da recuperação do país até a reunião em dezembro para que comece a reduzir seu programa de compra de títulos maciço, disse nesta segunda-feira o presidente do Fed de Chicago, Charles Evans.

"Outubro é um mês difícil. Dezembro? Acho que precisamos de alguns bons relatórios de emprego e evidências de crescimento continuado e de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB). Provavelmente vai levar alguns meses para avaliarmos isso", disse Evans à emissora de TV CNBC em entrevista.

O Fed está comprando 85 bilhões de dólares em Treasuries e títulos hipotecários todo mês para manter as taxas de juros baixas e estimular a recuperação econômica nos EUA.

Autoridades do Fed realizarão a próxima reunião de política ainda neste mês e então outra em dezembro. Evans, um dos membros mais "dovish" do comitê do banco de 19 integrantes, é votante neste ano.

"É muito difícil se sentir confiante em dezembro visto que iremos repetir parte do que acabou de acontecer em Washington", disse Evans.

Uma luta partidária amarga entre os democratas do presidente Barack Obama e os republicanos conservadores do Tea Party resultou na paralisação de 16 dias do governo que só foi encerrada na semana passada em acordo de última hora que também evitou um default penoso de dívida dos EUA.

Entretanto, esse compromisso só financia o governo federal até 15 de janeiro e eleva o limite de empréstimo federal até 7 de fevereiro, o que significa que o drama fiscal será potencialmente retomado no próximo ano.

"Então, dezembro será bem difícil e podemos de fato ter mais restrições. Vemos o governo subtrair mais de um ponto percentual do crescimento neste ano por muitas estimativas", disse ele.

(Reportagem de Alister Bull)

 
Presidente do Federal Reserve Bank de Chicago, Charles Evans, discursa durante fórum econômico em Bangcoc. Será "difícil" para o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, ter confiança suficiente na força da recuperação do país até a reunião em dezembro para que comece a reduzir seu programa de compra de títulos maciço, disse nesta segunda-feira o presidente do Fed de Chicago, Charles Evans. 9/07/2012. REUTERS/Sukree Sukplang