Bradesco diz que crédito tímido motivou revisão de margem financeira

segunda-feira, 21 de outubro de 2013 16:52 BRST
 

SÃO PAULO, 21 Out (Reuters) - A redução da projeção de margem financeira de juros do Bradesco para 2013 foi motivada principalmente pela alta menor do crédito neste ano, disse o diretor executivo e de Relações com Investidores do Bradesco, Luiz Carlos Angelotti.

O banco reduziu nesta segunda-feira a previsão de aumento da margem financeira de juros para 2013, da faixa de 4 a 8 por cento para 1 a 3 por cento, ao anunciar o resultado trimestral.

"O crédito representa 75 por cento da margem e foi o principal motivo para a revisão", afirmou o executivo em teleconferência com jornalistas.

O Bradesco tinha expectativa de 13 e 17 por cento de crescimento do crédito em 2013 e revisou esta projeção no segundo trimestre para a faixa de 11 a 15 por cento.

De acordo com Angelotti, o avanço deve ficar mais próximo do no piso da projeção, mas não deve haver uma nova revisão para o crédito neste ano, segundo o executivo.

O diretor afirmou que o crédito do sistema bancário brasileiro deve avançar 13 a 14 por cento no próximo ano, e que o Bradesco trabalhará para "ficar próximo" deste crescimento.

A inadimplência acima de 90 dias deve ficar estável nos próximos períodos, depois de ter caído para 3,6 por cento no terceiro trimestre, ante 4,1 por cento um ano antes e 3,7 por cento no trimestre imediatamente anterior.

"A inadimplência caiu nos últimos meses e deve se estabilizar em patamares similares ao registrado no terceiro trimestre", disse o diretor, acrescentando que em 2014 os calotes devem ficar estáveis ou recuar.

Segundo ele, o foco do banco em modalidades de crédito de menor risco, como consignado e imobiliário, justificam o otimismo em relação à inadimplência.   Continuação...