Criação de empregos fraca nos EUA apoia postura de cautela do Fed

terça-feira, 22 de outubro de 2013 12:46 BRST
 

Por Lucia Mutikani

WASHINGTON, 22 Out (Reuters) - Os empregadores dos Estados Unidos contrataram bem menos funcionários do que o esperado em setembro, sugerindo perda de ímpeto na economia que deve elevar a cautela do Federal Reserve, banco central do país, ao decidir o momento da redução no seu programa de estímulos.

As vagas de emprego fora do setor agrícola aumentaram em 148 mil no mês passado, informou o Departamento de Trabalho nesta terça-feira. Embora a contagem de empregos para agosto foi revisada mostrando mais vagas sendo criadas do que anteriormente divulgado, o aumento de postos de trabalho em julho foi o mais fraco desde junho de 2012.

Economistas consultados pela Reuters esperavam que a economia norte-americana abrisse 180 mil empregos em setembro.

"Esse relatório sobre o mercado de trabalho irá abrandar as avaliações das pessoas sobre as condições atuais", disse o economista sênior da Decision Economics, em Nova York, Cary Leahey.

Mas há certo otimismo no relatório, com a taxa de desemprego caindo 0,1 ponto percentual, para 7,2 por cento, o menor nível desde novembro de 2008.

O relatório de emprego mensal foi divulgado mais de duas semanas depois do programado por causa da paralisação parcial do governo federal no início deste mês.

Sinais de que a economia perdeu fôlego até mesmo antes da disputa orçamentária podem agitar os mercados financeiros.

Economistas estimam que a paralisação do governo de 16 dias subtraiu 0,6 ponto percentual do Produto Interno Bruto (PIB) anualizado do quarto trimestre.   Continuação...