Wall St sobe após dados de emprego darem força a estímulo do Fed

terça-feira, 22 de outubro de 2013 18:57 BRST
 

Por Chuck Mikolajczak

NOVA YORK, 22 Out (Reuters) - As ações norte-americanas fecharam em alta nesta terça-feira, colocando o S&P 500 em nova máxima, depois que a divulgação de dados de emprego nos Estados Unidos pior do que o esperado reforçaram expectativas de que o Federal Reserve, banco central do país, manterá o seu programa de estímulos até o próximo ano.

O índice Dow Jones subiu 0,49 por cento, a 15.467 pontos, enquanto que o Standard & Poor's 500 teve valorização de 0,57 por cento, a 1.754 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq teve ganhos de 0,24 por cento, a 3.929 pontos.

Empregadores norte-americanos somaram 148.000 trabalhadores no mês passado, bem abaixo dos 180.000 previstos por economistas. Analistas interpretaram que os dados amparam a decisão do Fed de manter o ritmo de 85 bilhões de dólares em compras mensais de títulos, que têm sido um fator importante por trás do rali de 23 por cento do S&P 500 até agora em 2013.

Muitos economistas acreditam agora que o Fed vai evitar reduzir sua política monetária ultrafrouxa, que manteve os baixos os custos de financiamento, até o próximo ano. O banco central surpreendeu os agentes do mercado em setembro quando adiou quaisquer planos para reduzir o estímulo.

"Mais um relatório fraco sobre os números de emprego apenas continua a nos levar a acreditar que o Fed estará conosco nas mesas de natal neste ano, com todos os 85 bilhões de dólares, e participará do ano novo provavelmente com esse ritmo também, agradando os mercados", disse o vice-presidente regional de investimentos do Wells Fargo Private Bank, Darrell Cronk.

Mas os ganhos foram limitados no Nasdaq após alguns dos grandes vencedores deste ano, incluindo o Netflix, reverterem a trajetória e passaram a cair.

"É uma reversão horrível de um dia, anulando os movimentos de ontem. Vimos tanto máximas mais altas quanto mínimas mais baixas, o que prova que o papel está exausto", disse o analista de mercado e técnico para a corretora Shields & Co, Frank Gretz.

A ação do Netflix caiu 9 por cento para 323,12 dólares, cedendo ganhos registrados após a divulgação do balanço da empresa na segunda-feira. Com mais de 17 milhões de ações negociadas, o volume ficou quase oito vezes a média dos últimos 50 dias.

O papel da Apple recuou 0,3 por cento, para 519,87 dólares, mas reduziu as perdas após a companhia apresentar nova linha de iPads.