Petrobras tem caixa para pagar bônus de Libra, diz presidente

quarta-feira, 23 de outubro de 2013 15:16 BRST
 

BRASÍLIA, 23 Out (Reuters) - A Petrobras tem recursos em caixa para pagar a sua parte no bônus de assinatura da reserva de Libra, leiloada esta semana, sem a necessidade de reajuste de combustíveis e sem aporte do Tesouro, disse nesta quarta-feira a presidente da estatal, Maria das Graças Foster.

"A Petrobras tem caixa para pagar os 6 bilhões de reais sem reajuste (de combustíveis) e sem precisar do Tesouro", afirmou ela em entrevista a jornalistas, após se reunir com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, em Brasília.

Ela disse ainda que o único tema discutido com o ministro foi o investimento a ser realizado em Libra. Mantega é também o presidente do Conselho de Administração da Petrobras.

"Tratamos dos investimentos de Libra, de como se darão as curvas de investimento de Libra. Saímos do leilão e eu precisava conversar com o presidente do Conselho", afirmou a presidente, ressaltando que o tema "reajuste de combustível" não entrou na discussão com o ministro.

Questionada sobre o eventual reajuste, ela limitou-se a dizer que "não tem data".

O bônus de assinatura de Libra foi de 15 bilhões de reais. Como a Petrobras detém 40 por cento no consórcio vencedor do leilão, ela terá que desembolsar 6 bilhões de reais ainda este ano.

As ações preferenciais da Petrobras reduziram a alta após a afirmação da presidente da companhia. Por volta das 15h10, operavam em alta de 0,16 por cento.

Além da Petrobras, o consórcio vencedor de Libra inclui a anglo-holandesa Shell, com 20 por cento de participação, a francesa Total (20 por cento) e as estatais chinesas CNPC e CNOOC, com 10 por cento cada.

(Por Luciana Otoni)