Dólar avança 0,71% ante real, de olho em rolagem de swaps e China

quarta-feira, 23 de outubro de 2013 19:44 BRST
 

Por Marília Carrera e Bruno Federowski

SÃO PAULO, 23 Out (Reuters) - O dólar fechou em forte alta ante o real nesta quarta-feira, impulsionado por expectativas de que o Banco Central não irá rolar todos os contratos de swap cambial com vencimento em 1o de novembro e por preocupações sobre uma política monetária mais restritiva na China.

O dólar avançou 0,71 por cento, a 2,1869 reais na venda. Segundo dados da BM&F, o volume de negociação ficou em 1,7 bilhão de dólares.

Na última hora do pregão, a divisa norte-americana acelerou a alta e chegou perto de 1 por cento, reagindo a algumas operações pontuais de saída de dólares, segundo o operador de um banco internacional.

O BC realizou neste pregão o segundo leilão de swap cambial tradicional para a rolagem de contratos que vencem no dia 1º de novembro. Assim como na sessão anterior, foram vendidos 20 mil contratos distribuídos entre os vencimentos em 1º de julho de 2014 e 1º de outubro de 2014.

Com as duas vendas, o BC rolou o equivalente a 1,975 bilhão de dólares, ou 22 por cento dos 8,87 bilhões de dólares em swaps que vencem no começo de novembro.

"A rolagem é pouca. Se o BC não rolar tudo, o dólar vai subir, podendo chegar a 2,20 reais. E essa é a dúvida com que o mercado trabalha: ele vai rolar até quanto?" afirmou o diretor-executivo da NGO Corretora, Sidnei Nehme.

O BC anunciou que a rolagem dos contratos que vencem em novembro ocorreria em três dias. Isso significa que, para rolar todos, a autoridade monetária teria que ofertar 6,9 bilhões de dólares em swaps na quinta-feira, ou cerca de 140 mil contratos.

Após o fechamento dos negócios, o BC confirmou as expectativas do mercado de que não rolaria a totalidade dos swaps que vencem em novembro ao anunciar para quinta-feira o terceiro e último leilão de swap tradicional para rolagem, ofertando novamente até 20 mil contratos.   Continuação...