Taxa de juros de curto prazo da China volta a subir

quinta-feira, 24 de outubro de 2013 09:48 BRST
 

Por Pete Sweeney

XANGAI, 24 Out (Reuters) - A taxa de referência de sete dias de operação compromissada da China voltou a subir nesta quinta-feira, após o banco central enxugar mais dinheiro do mercado, um movimento que operadores veem como outro sinal de aperto monetário.

A operação compromissada abriu com alta de quase ponto percentual, a 5 por cento.

O Banco Popular da China absteve-se de participar de operações agendadas do mercado aberto pela terceira sessão consecutiva nesta quinta-feira, retirando 58 bilhões de iuanes do mercado interbancário do país.

O aumento nesta quinta-feira ocorreu após uma elevação similar na quarta-feira em que as taxas de curto prazo subiram de modo generalizado.

A inflação do preço ao consumidor do último mês estava acima das expectativas, com alta de 3,1 por cento. O economista da Nomura, Zhang Zhiwei, afirmou que ele espera que a inflação suba para 3,5 por cento em outubro, pressionando ainda mais a China para o aperto monetário.

Uma autoridade do BC chinês disse à Reuters na terça-feira que o banco provavelmente irá apertar levemente a oferta de dinheiro para reduzir a inflação e controlar o crescimento do crédito, e outras declarações públicas de reguladores têm apoiado isso.

(Reportagem adicional de Chen Yixin)