Governo estima investimentos de R$200 bi em geração de energia até 2022

quinta-feira, 24 de outubro de 2013 18:40 BRST
 

SÃO PAULO, 24 Out (Reuters) - O governo federal estima que serão necessários investimentos de cerca de 200 bilhões de reais para expandir a geração de energia no Brasil até 2022 para atender ao aumento previsto da demanda por eletricidade.

A previsão faz parte da proposta do Plano Decenal de Expansão de Energia (PDE) 2022, que entrou em consulta pública nesta quinta-feira.

O documento considera uma expansão da capacidade instalada de geração elétrica do país para 183 gigawatts (GW) no final de 2022, ante 119,5 GW em dezembro de 2012 -- um acréscimo de 53 por cento na oferta.

Do total de investimentos previstos em geração, 77,9 bilhões de reais já serão investidos nas usinas com contratos assinados nos leilões de energia nova. O restante --122 bilhões de reais-- é o montante a ser investido em novas usinas ainda não contratadas ou autorizadas, "sendo 61 por cento em hidrelétricas, 38 por cento no conjunto de outras fontes renováveis (pequenas centrais hidrelétricas, biomassa e eólica) e 1 por cento em termelétricas", informou a proposta do PDE.

No documento, estima-se um incremento médio de carga de energia no sistema nacional de cerca de 3 mil megawatts (MW) médios por ano, entre 2013 e 2022, ou cerca de 4,2 por cento ao ano.

Os investimentos previstos na expansão na infraestrutura de transmissão de energia somam 60,4 bilhões de reais, sendo 37,8 bilhões em linhas de transmissão e 22,6 bilhões em subestações.

O PDE dá diretrizes para a expansão energética do país e está em consulta pública até 10 de novembro, segundo portaria do Ministério de Minas e Energia publicada no Diário Oficial da União nesta quinta-feira.

A proposta do PDE 2022 e documentos relacionados ao tema estão disponíveis no site do ministério.

(Por Anna Flávia Rochas)