24 de Outubro de 2013 / às 22:51 / 4 anos atrás

Hering eleva lucro, mas piora queda de vendas no conceito mesmas lojas

SÃO PAULO/RIO DE JANEIRO, 24 Out (Reuters) - O lucro da Cia Hering subiu no terceiro trimestre, impulsionado pela expansão da rede e pelo bom desempenho do varejo multimarcas, mas a companhia teve queda nas vendas no critério mesmas lojas de sua principal marca, a Hering Store.

Entre julho e setembro, o lucro líquido da empresa subiu 6,7 por cento, a 58,3 milhões de reais, pouco abaixo da expectativa de analistas ouvidos pela Reuters, de 62,3 milhões de reais.

No conjunto, a receita líquida de vendas teve aumento ano a ano de 11,4 por cento, a 361 milhões de reais.

"O desempenho foi puxado pela abertura de lojas e pelo desempenho no canal varejo multimarcas", afirmou à Reuters o vice-presidente Financeiro e diretor de Relações com Investidores da companhia, Frederico Oldani.

Enquanto as vendas brutas no varejo no país subiram 19,3 por cento ante igual período de 2012, as franquias avançaram 8,4 por cento e as lojas próprias da Hering recuaram 1,4 por cento.

Segundo Oldani, as entregas ao canal multimarcas foram normalizadas após dificuldades de abastecimento na segunda metade de 2012, quando a empresa priorizou as franquias.

A rede Hering Store teve alta de 8,1 por cento nas vendas totais, principalmente em decorrência da expansão em 71 lojas em 12 meses. Mas o indicador mesmas lojas, que considera apenas os unidades abertos há mais de um ano, teve recuo de 2,4 por cento.

Para Oldani, a queda reflete "um trimestre ainda difícil". A Hering pontuou que teve um bom desempenho de vendas em julho em função do chamado rapa de inverno, mas disse que a melhora não se manteve nos meses seguintes.

No acumulado até setembro, as vendas no conceito mesmas lojas caíram 1,5 por cento. Até junho, o recuo tinha sido de 1,1 por cento ante a primeira metade de 2012. O desempenho das vendas de Natal será decisivo para recuperação nessa linha, disse Oldani.

"Pra ter um desempenho positivo no ano, precisamos chegar a (um crescimento nas) vendas nas mesmas lojas por volta de 4 por cento no quarto trimestre. Possível é, mas para acontecer vai depender muito do Natal e do tipo de mercado de consumo que a gente vai encontrar", afirmou.

DOIS DÍGITOS

Apesar da dificuldade nas vendas de lojas mais antigas, Oldani disse que a empresa viu com bons olhos o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), que cresceu 10,8 por cento no período, para 82,46 milhões de reais.

A cifra, no entanto, também ficou abaixo da previsão média de analistas, que esperavam 88 milhões de reais.

A companhia abriu 17 novas lojas da Hering Store e 10 Hering Kids no período. (Por Marcela Ayres e Juliana Schincariol)

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below