Ryanair corta tarifas e permite bagagem adicional após reclamações

sexta-feira, 25 de outubro de 2013 11:47 BRST
 

DUBLIN, 25 Out (Reuters) - A Ryanair deve cortar as cobranças por bagagens extras e por imprimir passagens em seu maior movimento para afastar a reputação de prestar mau atendimento ao consumidor.

As medidas têm como objetivo resolver algumas das reclamações mais frequentes sobre a empresa aérea, que foi votada como a pior entre as 100 maiores marcas do mercado britânico por leitores da revista Which?.

A aérea de baixo custo, a maior da Europa, também permitirá que os passageiros levem uma segunda bagagem de mão pequena no avião sem custo adicional e corrigirão os erros nas reservas em 24 horas, disse em comunicado nesta sexta-feira.

"Estas são as primeiras de uma série de melhorias para os consumidores nas que a Ryanair está trabalhando ativamente para fazer nossos serviços de baixo custo mais fáceis de acessar e ainda mais agradáveis para nossos milhões de consumidores", disse Caroline Green, diretora de serviços ao consumidor da Ryanair.

A direção da empresa admitiu que deve melhorar se quiser atingir sua meta ambiciosa de aumento de número de passageiros de 80 milhões para 110 milhões nos próximos cinco anos, depois das encomendas de 175 aviões do modelo Boeing 737.

(Por Conor Humphries)

 
Aviões da Ryanair estacionados no aeroporto de Girona, na Espanha. A Ryanair deve cortar as cobranças por bagagens extras e por imprimir passagens em seu maior movimento para afastar a reputação de prestar mau atendimento ao consumidor. 20/9/2012. REUTERS/ Albert Gea