Suzano reverte prejuízo no 3o tri; reduz investimentos para 2013

segunda-feira, 28 de outubro de 2013 14:34 BRST
 

Por Roberta Vilas Boas

SÃO PAULO, 28 Out (Reuters) - A Suzano Papel e Celulose voltou ao azul no terceiro trimestre, mas com lucro abaixo do estimado pelo mercado, e reduziu a estimativa de investimentos para 2013, postergando alguns pagamentos ligados ao projeto no Maranhão.

A fabricante de papel e celulose teve lucro líquido de 43 milhões de reais no período, ante prejuízo de 24 milhões em igual etapa de 2012. No segundo trimestre deste ano, a empresa tivera prejuízo de 248 milhões de reais.

A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado somou 503 milhões de reais, alta de 51,7 por cento no ano a ano. Ante o segundo trimestre, houve alta de 23 por cento.

O Ebitda consolidado teve os mesmos números na comparação anual, mas teve queda de 2,4 por cento na base sequencial.

Analistas esperavam um lucro de 103 milhões de reais e Ebitda de 484,17 milhões de reais, segundo a média das estimativas de seis analistas apurada pela Reuters.

Segundo a companhia, a depreciação do real, com impacto na receita de exportações, o aumento do preço e do volume de celulose vendidos beneficiaram o Ebitda, e mais que compensaram o aumento do custo de madeira e de despesas com logística.

A Suzano também reduziu a estimativa de investimentos para 2013, de 3 bilhões para cerca de 2,5 bilhões de reais, devido ao adiamento para 2014 de pagamentos referentes ao projeto Maranhão "quando a unidade estiver operacional e com geração de caixa".

De acordo com o presidente da Suzano, Walter Schalka, a fábrica deve iniciar as operações em dezembro. "Queremos fazer com comissionamento bem estruturado", disse em teleconferência com analistas nesta segunda-feira, adicionando que a empresa já começou a colheita e tem madeira no pátio para as operações.   Continuação...