Metodologia de preços da Petrobras deve contemplar ajustes automáticos

segunda-feira, 28 de outubro de 2013 13:56 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 28 Out (Reuters) - A nova metodologia de preços de combustíveis da Petrobras para diesel e gasolina, que aguarda o aval do Conselho de Administração da empresa, deverá contemplar ajustes automáticos, disse nesta segunda-feira o diretor financeiro da estatal, Almir Barbassa.

A Petrobras anunciou a aprovação da metodologia pela diretoria na sexta-feira, junto com os resultados trimestrais, mas não divulgou detalhes do mecanismo.

A nova metodologia visa garantir que a Petrobras possa cumprir seu grande plano de investimentos, assim como reduzir a alavancagem, em um momento que o índice superou o "teto desejável" de 35 por cento, disse o diretor financeiro.

"Será um ajuste automático, não requer voltar à diretoria para aprovação", disse Barbassa, em entrevista a jornalistas, após dar explicações a analistas.

O Conselho da Petrobras, integrado por representantes do governo (sócio controlador), pediu prazo até 22 de novembro para avaliar a nova metodologia proposta pela diretoria.

O governo controla os reajustes de combustíveis da estatal por conta questões relacionadas à inflação.

Os papéis preferenciais e ordinários da estatal brasileira registravam forte avanço, depois da companhia informar na noite de sexta-feira que sua diretoria deliberou sobre uma metodologia de preços de combustíveis.

As ações preferenciais subiam quase 7 por cento às 13h40. (Reportagem Jeb Blount, Rodrigo Viga Gaier e Sabrina Lorenzi; texto de Roberto Samora)