Produção manufatureira dos EUA quase não avança em setembro

segunda-feira, 28 de outubro de 2013 17:05 BRST
 

Por Lucia Mutikani

WASHINGTON, 28 Out (Reuters) - A produção manufatureira dos Estados Unidos desacelerou em setembro conforme a produção de computadores e eletrônicos recuou, sugerindo que os gastos empresariais fecharam o terceiro trimestre com menos impulso.

A produção manufatureira subiu 0,1 por cento no mês passado, após avançar 0,5 por cento em agosto, informou o Federal Reserve, banco central do país, nesta segunda-feira.

O relatório vem logo após dados divulgados na semana passada que mostraram uma medida de gastos empresariais caindo em setembro.

Embora a manufatura represente apenas cerca de 12 por cento da economia, esses relatórios, em conjunto com os dados de emprego e das vendas de moradias, sugerem que a atividade econômica encerrou o trimestre de julho a setembro de modo fraco.

A produção da manufatura foi freada pela queda de 0,5 por cento na fabricação de computadores e eletrônicos. A produção de aparelhos elétricos também diminuiu assim como a produção de produtos minerais não metálicos.

Economistas esperam que a manufatura tenha desacelerado em outubro, já que uma paralisação parcial do governo federal no início do mês prejudicou a confiança empresarial.

Em setembro, uma recuperação na produção de serviços públicos alavancou a produção industrial em geral em 0,6 por cento, o maior aumento desde fevereiro desde ano. Economistas consultados pela Reuters esperavam que a produção industrial subisse 0,4 por cento.

"Com a atividade do setor manufatureiro devendo frear ainda mais em outubro, por causa do impacto da paralisação prolongada do governo, esperamos que parte desse ímpeto inesperado na produção industrial ceda no próximo mês", disse o economista sênior Millan Mulraine, da TD Securities.   Continuação...

 
Eletrodomésticos encaixotados em armazém de manufatura em Cleveland, EUA. A produção manufatureira dos Estados Unidos desacelerou em setembro conforme a produção de computadores e eletrônicos recuou, sugerindo que os gastos empresariais fecharam o terceiro trimestre com menos impulso. 21/08/2013 REUTERS/Chris Berry