Apoiado em Petrobras, Ibovespa sobe 1,7% após 3 quedas

segunda-feira, 28 de outubro de 2013 17:52 BRST
 

Por Priscila Jordão

SÃO PAULO, 28 Out (Reuters) - O principal índice da Bovespa subiu nesta segunda-feira, após 3 quedas seguidas, ancorado na disparada das ações da Petrobras, impulsionadas por expectativas ligadas à nova metodologia para preços de combustíveis.

O Ibovespa subiu 1,7 por cento, a 55.073 pontos, encerrando quase na máxima da sessão, de 55.076 pontos. O giro financeiro do pregão foi de 6,79 bilhões de reais.

As ações preferenciais da Petrobras subiram 7,57 por cento e as ordinárias avançaram 9,83 por cento, após a companhia informar na noite de sexta-feira que sua diretoria deliberou sobre metodologia de preços de combustíveis, sem informar detalhes do mecanismo.

A expectativa de que o novo sistema promova maior alinhamento entre os preços de gasolina e diesel aos praticados no exterior influenciou mais as ações da petroleira do que a frustração com o lucro do terceiro trimestre, que ficou abaixo do previsto por analistas, afetado pela defasagem nos preços e pelo dólar mais forte.

"Aplaudimos a iniciativa da Petrobras de adotar uma fórmula de preços. É incerto o nível de proximidade que a fórmula vai trazer em relação aos preços internacionais, se aprovada, mas qualquer metodologia deve aumentar a previsibilidade de lucros da companhia", escreveram em relatório os analistas Caio M. Carvalhal e Felipe Dos Santos, do JPMorgan.

O diretor financeiro da estatal, Almir Barbassa, afirmou que a mudança contemplará ajustes automáticos e ajudará a reduzir a alavancagem da companhia.

Além da Petrobras, a blue chip Vale também ajudou a levantar a bolsa. As ações de Eletropaulo, B2W e MRV também fecharam em forte alta.

Já as ações da OGX, petroleira do empresário Eike Batista, chegaram a cair mais de 20 por cento durante o pregão, impedindo uma alta mais consistente do Ibovespa ao longo do dia, mas encerraram estáveis.   Continuação...