Taxas de juros no país sobem pelo quarto mês seguido em setembro--BC

terça-feira, 29 de outubro de 2013 13:05 BRST
 

BRASÍLIA, 29 Out (Reuters) - A taxa de juros e o spread bancário com recursos livres subiram em setembro ante agosto em meio ao maior aperto da política monetária para combater a inflação, com a inadimplência ficando estável e expansão moderada do crédito.

Segundo informou o Banco Central nesta terça-feira, que a taxa média de juros no segmento de recursos livres encerrou setembro em 28,4 por cento, acima dos 28,0 por cento verificados em agosto. No crédito total, que incluem também o crédito direcionado, os juros ficaram em 19,5 por cento no mês passado, 0,2 ponto percentual a mais do que em agosto. Em ambos os casos, esse foi o quarto mês seguido de alta

O BC também informou o spread bancário --diferença entre o custo de captação dos bancos e a taxa efetivamente cobrada do consumidor final-- ficou em 17,8 pontos percentuais no mês passado, ante 17,6 pontos em agosto. Levando em conta os recursos totais, o spread ficou estável em 11,3 pontos percentuais no mês passado.

As taxas de juros têm sido influenciadas pelo atual ciclo de aperto monetário para o combate à inflação. No mês passado, o BC voltou a elevar a Selic em 0,5 ponto percentual, a 9,5 por cento, indicando ainda continuidade dessa contração e que levará a taxa básica de juros de volta ao patamar de dois dígitos.

Em setembro, a inadimplência ficou estável em 5,1 por cento no segmento de recursos livres, informou ainda o BC, enquanto que os atrasos acima de 90 dias nos pagamentos ficaram, levando em conta os recursos totais do mercado de crédito, em 3,3 por cento frente, ligeiramente acima dos 3,2 por cento verificados em agosto.

O BC informou ainda que o estoque total de crédito no Brasil subiu 0,8 por cento em setembro ante agosto, chegando a 2,598 trilhões de reais, ou 55,5 por cento do Produto Interno Bruto (PIB).

(Por Luciana Otoni)

 
Trabalhador confere nota de dinheiro durante visita da mídia à Casa da Moeda do Brasil, no Rio de Janeiro. A taxa de juros e o spread bancário com recursos livres subiram em setembro ante agosto em meio ao maior aperto da política monetária para combater a inflação, com a inadimplência ficando estável e expansão moderada do crédito. 23/8/2012. REUTERS/Sergio Moraes