UBS e Deutsche Bank cooperam em processo sobre manipulação cambial

terça-feira, 29 de outubro de 2013 17:41 BRST
 

ZURIQUE, 29 Out (Reuters) - O UBS e o Deutsche Bank confirmaram que estão cooperando com reguladores num processo sobre suposta fraude no mercado de câmbio, que movimenta cerca de 5,3 trilhões de dólares por dia.

As confirmações dos dois gigantes nos mercados de divisas vêm num momento de ampliação das investigações, com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos reconhecendo publicamente pela primeira vez que está acompanhando o assunto.

O CEO do UBS, Sergio Ermotti, disse a jornalistas nesta terça-feira que o banco agiu rapidamente com uma investigação interna de suas operações de câmbio e estava trabalhando com os reguladores.

O Deutsche Bank disse separadamente que estava cooperando com reguladores e que as investigações estavam "em estágios iniciais" e não deu mais detalhes.

Vários países já abriram investigações em meio a relatos da mídia de que os bancos manipularam algumas cotações, que são usadas ​​para precificar trilhões de dólares em investimentos.

As ações do UBS caíram quase 8 por cento após a notícia de que o regulador suíço Finma impôs um aumento temporário de 50 por cento no valor do capital do banco detém contra ativos ponderados pelo risco, para cobrir os custos potenciais de possíveis processos legais.

Ao contrário de UBS e do rival britânico Barclays, o Deutsche ainda não chegou a um acordo sobre as acusações de que estava envolvido num esquema para manipular as taxas de empréstimos interbancários de referência globais, incluindo a Libor. O Deutsche, porém, surpreendeu investidores nesta terça-feira, reservando 1,2 bilhão de euros para litígio potenciais.

(Reportagem de Katharina Bart)