October 30, 2013 / 9:55 AM / in 4 years

Usiminas fica no azul pela 1a vez em sete trimestres

3 Min, DE LEITURA

SÃO PAULO, 30 Out (Reuters) - A maior produtora de aços planos do Brasil, Usiminas, teve entre julho e setembro o primeiro resultado positivo desde o final de 2011, apoiada em corte de custos, aumentos de preços no Brasil e maior volume vendido no mercado interno.

A companhia teve lucro líquido de 115 milhões de reais no terceiro trimestre ante prejuízos de 125 milhões no mesmo período de 2012 e de 22 milhões entre abril e junho deste ano.

A média de previsões de seis analistas apurada pela Reuters indicava lucro líquido de 94 milhões de reais para a siderúrgica.

A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado somou 538 milhões de reais. O resultado veio acima dos 150 milhões obtidos um ano antes e dos 441 milhões do segundo trimestre deste ano.

A margem, enquanto isso, subiu de 4 por cento há um ano para 17 por cento nos três meses encerrados em setembro, ficando também acima dos 14 por cento do segundo trimestre.

O resultado veio apesar de queda nos volumes de aço produzido e vendido. A produção de aço bruto caiu 3 por cento sobre o terceiro trimestre do ano passado, para 1,78 milhão de toneladas, e as vendas recuaram 10,5 por cento, para 1,56 milhão, com 93 por cento deste total voltado ao Brasil.

Porém, o custo de produto vendido da Usiminas caiu quase 17 por cento na comparação anual, para 2,74 bilhões de reais.

"No Brasil, a produção industrial teve desempenho fraco (...) frustrando as expectativas de uma recuperação consistente da atividade industrial", afirmou a empresa no balanço. "Os indicadores de confiança do consumidor e da indústria, entretanto, recuperaram-se ao longo do terceiro trimestre, mas permanecem em patamares inferiores à média de 2012 e à do primeiro semestre deste ano", acrescentou.

Destaque no período, as vendas de minério de ferro da Usiminas saltaram 60 por cento sobre o terceiro trimestre do ano passado e 34 por cento sobre o segundo deste ano, para 1,83 milhão de toneladas, ajudando no resultado do grupo.

O desempenho veio apesar de queda 32 por cento na produção mineral da Usiminas, para 1,2 milhão de toneladas, e com salto nas vendas do insumo para terceiros no Brasil. Essas vendas passaram de 47 mil toneladas no terceiro trimestre de 2012 para 787 mil nos três meses encerrados em setembro. Todo o restante produzido foi consumido pelas usinas da Usiminas.

A Usiminas encerrou o terceiro trimestre com dívida líquida de 3,5 bilhões de reais ante 4,13 bilhões um ano antes. O caixa da empresa no período caiu 16 por cento, para 3,99 bilhões de reais, com a relação dívida líquida sobre Ebitda atingindo 2,3 vezes.

Por Alberto Alerigi Jr.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below