Usiminas retoma lucro no 3o tri, firma aposta no mercado interno

quarta-feira, 30 de outubro de 2013 17:06 BRST
 

SÃO PAULO, 30 Out (Reuters) - A Usiminas vendeu quase toda sua produção de aço no mercado interno do Brasil no terceiro trimestre, estratégia que será mantida nos próximos meses e que ajudou a companhia a ter o primeiro resultado trimestral positivo desde o final de 2011.

A maior produtora de aços planos do Brasil vendeu no país 92,9 por cento de sua produção de aço entre julho e setembro, período em que aumentou preços para distribuidores e iniciou discussões de reajustes com setores industriais que devem se refletir nos resultados dos três últimos meses do ano.

O lucro líquido de 115 milhões de reais reverteu prejuízo de 22 milhões do segundo trimestre e o resultado negativo de 125 milhões da mesma etapa de 2012. Analistas esperavam, em média ganho de 94 milhões de reais. A ação da empresa era destaque, subindo 3,9 por cento, enquanto o Ibovespa cedia 0,8 por cento, às 16h24.

"Vemos espaço para melhora nos resultados da Usiminas nos próximos trimestres, uma vez que a administração está focada na entrega de melhorias operacionais", disse Rodolfo de Angele, analista de siderurgia e mineração do JPMorgan, em relatório.

O presidente-executivo da Usiminas, Julián Eguren, no cargo desde o começo de 2012, evitou fazer projeções de desempenho para os próximos trimestres, mas citou cenário favorável para a economia brasileira e para a demanda futura por aço no país.

"Se olharmos para todos os investimentos e planos do governo para aceleração do crescimento, para a necessidade de infraestrutura que o Brasil terá, o cenário indica um crescimento da economia e no consumo de aço, por consequência", disse o executivo, em entrevista a jornalistas.

Apesar das vendas totais de aço da companhia terem caído 3 por cento ante o terceiro trimestre de 2012, ficando estáveis ante abril a junho deste ano, a Usiminas elevou o volume vendido no mercado interno em 15 por cento na comparação anual.

"É muito melhor ter um nível menor de vendas totais, mas com mix focado no mercado interno", disse Eguren, adicionando que a proporção de aço vendida no país pode crescer nos próximos meses após o Brasil tomar medidas antidumping contra importações de chapa grossa em outubro.

Chapa grossa é um dos principais produtos da Usiminas, responsável por 23 por cento de suas vendas. O insumo é usado em projetos de infraestrutura como do setor de petróleo e gás.   Continuação...