30 de Outubro de 2013 / às 21:40 / 4 anos atrás

Tecnisa tem lucro no 3o tri; resultado financeiro ajuda

RIO DE JANEIRO, 30 Out (Reuters) - A incorporadora Tecnisa reverteu o prejuízo e registrou lucro líquido de 62 milhões de reais no terceiro trimestre, apoiada na melhora do resultado financeiro.

"O resultado marca uma virada do jogo (...) A empresa recompôs todos os impactos que teve no ano passado", disse à Reuters o diretor financeiro da Tecnisa, Vasco Barcellos.

No terceiro trimestre de 2012, a Tecnisa tivera prejuízo de 56,4 milhões de reais.

Com a redução da alavancagem da dívida, a Tecnisa reduziu a despesa financeira, o que levou o resultado financeiro ficar positivo em 7,7 milhões de reais, ante cifra anterior negativa.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) foi de 85 milhões de reais ante resultado negativo de 41,25 milhões de reais um ano antes.

Do lado operacional, a incorporadora registrou lançamentos estáveis e as vendas caíram 16,6 por cento em base anual, sob impacto do maior número de distratos, de 131 milhões de reais, informou a companhia em outubro.

Os cancelamentos são relacionados ao maior número de entregas previstos para o ano, explicou Barcellos. Por outro lado, o imóvel é revendido com uma margem bruta maior, disse.

Além disso, a vendas dos empreendimentos que antes foram cancelados são contabilizados direto no caixa da empresa, que também é beneficiado pelas entregas.

Desconsiderando uma queima de caixa de 122 milhões de reais da compra da outorga da segunda fase do bairro planejado Jardim das Perdizes, a queima de caixa da foi de 28 milhões de reais.

"A média trimestral do ano passado de queima de caixa foi de 156 milhões de reais e este ano foi de 40 milhões de reais. De fato, há uma mudança clara dentro do perfil de geração de caixa", afirmou Barcellos.

Segundo ele, o volume de entregas a realizar no quarto trimestre deixa a empresa "muito otimista", com a retomada de geração de caixa. A Tecnisa fechou setembro com receita líquida de 436 milhões de reais, crescimento anual de 47 por cento.

A participação do Jardim das Perdizes para este resultado foi de 14 por cento no trimestre, ante 23 por cento no período imediatamente anterior, segundo Barcellos.

A Tecnisa tem 69,53 por cento do Jardim das Perdizes. A PDG tem 25 por cento e a BV Empreendimentos tem 5,47 por cento do projeto, que tem valor geral de vendas (VGV) total de 5 bilhões de reais.

A Tecnisa já lançou no quarto trimestre um empreendimento com VGV de 100 milhões de reais, elevando os lançamentos totais em 2013 para 1,7 bilhão de reais.

A segunda fase do Jardim das Perdizes deve ser lançada nos primeiros meses de 2014, e terá VGV de 1,6 bilhões de reais, sendo a fatia da Tecnisa de 70 por cento.

Por Juliana Schincariol

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below