Ação do Bicbanco dispara à espera de tag along após venda de controle

sexta-feira, 1 de novembro de 2013 11:42 BRST
 

SÃO PAULO, 1 Nov (Reuters) - As ações do Bicbanco disparavam na manhã desta sexta-feira, depois que a instituição financeira anunciou na véspera acordo de venda de seu controle para o China Construction Bank (CCB) por 1,62 bilhão de reais.

Às 11h31, a ação preferencial do banco brasileiro de médio porte subia 7,73 por cento, a 8,08 reais. Na máxima, chegou a ser cotada a 8,20 reais. O giro financeiro era de cerca de 11 milhões de reais.

A alta das ações refletia a percepção de investidores de que o CCB pagará mais do que os 80 por cento exigidos de tag along para os acionistas minoritários do Bicbanco exigidos pelas regras do Nível 1 de governança corporativa na Bovespa, segmento em que a instituição financeira é listada.

O CCB comprará 72 por cento do capital total do Bicbanco que pertencem à família Bezerra de Menezes ao preço de 8,9017 reais por papel. O banco chinês fará uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) aos minoritários com objetivo de tirar o Bicbanco da Bovespa.

Com um tag along de 80 por cento em relação ao valor acertado com os controladores, o preço a ser oferecido na OPA aos minoritários seria de 7,1214 reais --bastante abaixo da cotação no mercado à vista.

No fato relevante sobre a alienação de seu controle e a realização futura da OPA, o Bicbanco não forneceu detalhes sobre as condições que serão oferecidas para saída dos minoritários do capital do banco.

(Por Priscila Jordão)