Hypermarcas vê manutenção da demanda, mas ações sobem com melhoria operacional

segunda-feira, 4 de novembro de 2013 12:49 BRST
 

SÃO PAULO, 4 Nov (Reuters) - O presidente-executivo da Hypermarcas, Claudio Bergamo, afirmou nesta segunda-feira que enxerga manutenção do ritmo de crescimento mostrado no ano para a demanda do quarto trimestre, após resultados mais fortes entre julho e setembro.

"No acumulado do ano, a gente vê taxa de 9 a 10 por cento de crescimento no setor...líquida de descontos, o que acreditamos ser boa taxa e não vemos nenhuma mudança significativa nem para cima e nem para baixo", observou.

No fim da sexta-feira, a companhia divulgou um crescimento de 12 por cento na receita líquida do terceiro trimestre sobre igual período de 2012, para 1,11 bilhão de reais.

Segundo Bergamo, houve aceleração em agosto e setembro, após arrefecida no mês de julho. "A gente teve um ano bastante errático em termos de demanda", disse.

Apesar da companhia ter sinalizado que a expansão deverá ficar em patamar mais modesto daqui para frente, mais próxima do crescimento de 10,3 por cento observado no acumulado do ano, suas ações subiam nesta segunda-feira, embaladas pela melhoria operacional mostrada nas cifras do terceiro trimestre.

Às 12h10, os papéis da companhia de bens de consumo e de saúde avançavam 1,48 por cento, a 19,92 reais, ante alta de 0,58 por cento do Ibovespa.

Com a redução das despesas gerais, administrativas e com vendas compensando o aumento dos gastos com marketing, a companhia elevou a rentabilidade no último trimestre.

A margem Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustada subiu 1,9 ponto percentual sobre o mesmo período do ano passado, a 23,8 por cento.

Já o lucro avançou 17,3 por cento, para 80,2 milhões de reais. Analistas esperavam leve recuo na comparação anual, para 66,7 milhões de reais.   Continuação...