4 de Novembro de 2013 / às 19:08 / 4 anos atrás

Ibovespa abre semana no azul, apoiado na Vale

SÃO PAULO, 4 Nov (Reuters) - O principal índice da Bovespa iniciou a semana em alta, guiado pela mineradora Vale, favorecida por dados positivos da China e expectativas de bons resultados trimestrais, aliados às ações da Petrobras e do Bradesco.

O Ibovespa subiu 0,78 por cento, a 54.436 pontos. O giro financeiro do pregão foi de 6 bilhões de reais.

A Vale encabeçou a influência positiva sobre o índice, seguida pela blue chip Petrobras, levando o Ibovespa a andar na frente das bolsas nova-iorquinas.

"Favoreceram a Vale dados sobre o setor de serviços da China e comentários de uma autoridade afirmando que o país deve ter crescimento de 7,5 por cento com facilidade, além da possibilidade do anúncio de reformas pelo Partido Comunista", afirmou o estrategista Luis Gustavo Pereira, da Futura Corretora, sobre a exportadora.

A última leitura do Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) para o setor de serviços da China mostrou crescimento no ritmo mais rápido em 13 meses em outubro, em mais um sinal de estabilização econômica.

A ação da Vale foi fortemente recomendada em carteiras de investimentos para novembro, em meio às expectativas de que a mineradora divulgue bons resultados trimestrais na próxima quarta-feira. Analistas consultados pela Reuters preveem que o lucro deve quase dobrar no terceiro trimestre, na comparação anual.

Além das ações das blue chips, também fecharam no azul os papéis da Hypermarcas, que divulgou na noite de sexta-feira alta de 17,3 por cento no lucro líquido do terceiro trimestre na comparação anual.

O UBS elevou o preço-alvo para as ações da Hypermarcas, de 20 para 23,50 reais, citando "outro conjunto de bons resultados, com ganhos na receita e produtividade".

Bradesco, Marfrig e Duratex foram outros destaques de alta do pregão.

Na ponta negativa, se sobressaíram as ações da B2W e da MMX.

Já Embraer minimizou perdas registradas pela manhã, quando chegou a cair mais de 2 por cento. Autoridades norte-americanas e do Brasil estão investigando se a fabricante de aviões subornou funcionários da República Dominicana e da Argentina em troca de contrato para fornecer jatos para as Forças Armadas, segundo documentos obtidos pela Reuters.

ESTADOS UNIDOS

Os mercados aguardam ansiosamente um relatório sobre o mercado de trabalho nos Estados Unidos na próxima sexta-feira, um dos principais dados para avaliar a saúde da maior economia do mundo. Um resultado forte alimentaria a perspectiva de que o banco central do país pode iniciar a redução de seus estímulos monetários mais cedo que o esperado.

"Os dados são aguardados após alguns dados bons da indústria voltarem a colocar apostas na retirada de estímulos (do Federal Reserve) agora em dezembro. É difícil vislumbrar um movimento relevante (dos mercados) até lá", afirmou o economista Gustavo Mendonça, da Saga Capital.

Nesta segunda-feira, o presidente do Fed de St. Louis, James Bullard, afirmou que o banco central dos EUA não deveria apressar a decisão sobre reduzir seu programa de compras de ativos devido ao nível baixo de inflação.

Dados divulgados mais cedo mostraram que as novas encomendas de bens de capital excluindo o setor militar e aviões, um indicador dos planos de gastos empresariais, caíram 1,3 por cento em setembro, sinal de que as empresas cortaram planos de investimento com força enquanto políticos discutiam os limites orçamentário e de dívida.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below