Banco Pan tem prejuízo no 3ºtri com menor margem e alta de custos

terça-feira, 5 de novembro de 2013 13:10 BRST
 

SÃO PAULO, 5 Nov (Reuters) - O banco Pan, ex-banco PanAmericano, teve prejuízo no terceiro trimestre, pressionado por menor margem financeira e custos crescentes, enquanto a carteira de crédito teve avanço tímido na comparação anual.

As perdas da instituição, que tem como sócios o BTG Pactual e a Caixa Econômica Federal, foram significativamente menores do que as registradas um ano antes, mas representam uma reversão do lucro de 12,7 milhões de reais visto no segundo trimestre.

O prejuízo líquido foi de 20,5 milhões de reais, ante resultado também negativo de 198 milhões no terceiro trimestre de 2012, informou a instituição.

A margem financeira líquida foi de 12,9 por cento, 1,3 ponto porcentual abaixo do registrado um ano antes e 1,9 ponto menor do que no trimestre anterior. A margem foi pressionada por operações com títulos e valores mobiliários (TVM), cujo saldo final foi negativo em 21,8 por cento.

Os custos e despesas avançaram 25,5 por cento na comparação anual, impactados pelo incorporação da Brazilian Finance & Real Estate (BFRE) e da incorporação da estrutura de cartão de crédito consignado comprada do banco Cruzeiro do Sul. Com isso, as despesas de pessoal cresceram 34,3 por cento.

A instituição encerrou o terceiro trimestre com carteira de crédito de 14,9 bilhões de reais, alta de 13 por cento em 12 meses. Os aumentos se concentraram nos segmentos de empresas, imobiliário, veículos e cartões de crédito, enquanto recuaram as modalidades de arrendamento mercantil e crédito pessoal.

As despesas de provisão para créditos de liquidação duvidosa foram de 225,7 milhões de reais no trimestre, 47,1 por cento menores do que os 426,9 milhões de um ano antes.

Às 13h08, a ação do banco caía 2,45 por cento, a 5,17 reais. O papel não faz parte da carteira do Ibovespa, que recuava 1,04 por cento no mesmo horário. (Por Natalia Gómez)