Forte apetite por artigos de luxo impulsiona vendas da Michael Kors

terça-feira, 5 de novembro de 2013 15:50 BRST
 

5 Nov (Reuters) - A empresa de artigos de luxo Michael Kors Holdings divulgou um avanço de 40 por cento na receita trimestral, num resultado acima das expectativas impulsionado pela forte demanda por suas bolsas e relógios, e disse que planeja abrir cerca de 100 lojas em 2014.

O lucro líquido da empresa no trimestre encerrado em setembro subiu 49 por cento, para 145,8 milhões de dólares, ou 0,71 dólar por ação, ante 97,8 milhões de dólares, ou 0,48 dólar por ação, no mesmo período do ano passado.

Analistas esperavam lucro médio de 0,68 dólar por ação, segundo pesquisa da Thomson Reuters.

Já a receita subiu para 740,3 milhões de dólares, superando a estimativa média de analistas de 726 milhões de dólares.

Os sinais de recuperação econômica nos Estados Unidos e na Europa têm aumentado a demanda por produtos de luxo a preços acessíveis. Os homens também estão gastando mais com luxo, incentivando as empresas a acelerar os investimentos.

As vendas comparáveis em lojas da América do Norte, maior mercado para a companhia, subiram 21 por cento, impulsionadas por acessórios e pela coleção de relógios.

A empresa, cujas bolsas, relógios e vestidos já foram usados pela primeira-dama Michelle Obama e por celebridades como Jennifer Lopez, disse que as vendas na Europa mais do que duplicaram, alcançando 114 milhões de dólares.

Com apelo de massa, a Michael Kors possui preços mais acessíveis para seus produtos de entrada. Na média, a empresa vende bolsas por 450 dólares e relógios por 250 dólares.

(Por Aditi Shrivastava)