Porto australiano tem exportação recorde de minério para China

terça-feira, 5 de novembro de 2013 16:01 BRST
 

SYDNEY, 5 Nov (Reuters) - As exportações australianas de minério de ferro para a China saindo de Port Hedland, que lida com cerca de um quinto do comércio marítimo global da commodity, subiram 10 por cento em outubro ante setembro, estabelecendo um recorde e destacando o porquê do trabalho maciço para desenvolver mais minas no país.

Os embarques para a China em outubro subiram para 25,2 milhões de toneladas, alta de 43 por cento sobre um ano antes, mostraram os dados divulgados pela Autoridade Portuária de Port Hedland.

As exportações totais de minério de ferro do porto, para todos os destinos, ficaram estáveis ​​em outubro na comparação com setembro, em cerca de 29 milhões de toneladas, mas representaram um aumento de 33 por cento ante o ano anterior.

Port Hedland é usado pelas mineradoras BHP Billiton, Fortescue Metals Group e Atlas Iron para transportar carregamentos de minério de ferro que devem passar de 200 milhões de toneladas neste ano.

A BHP recentemente elevou sua meta de produção de minério de ferro para o ano de 2013, a fim de tentar capturar uma parte maior do crescente mercado de matérias-prima da China.

As rivais da BHP também estão expandindo suas operações no cinturão ocidental de minério de ferro da Austrália. A Rio Tinto está correndo para elevar sua produção anual em 10 por cento, para 290 milhões de toneladas, enquanto a Fortescue está a caminho de elevar sua produção para 155 milhões de toneladas.

Os números fornecidos por Port Hedland não incluem os embarques da Rio Tinto, que usa diferentes portos australianos.

Fora da Austrália, a Vale, maior mineradora de minério de ferro do mundo, está expandindo sua produção para uma meta de 480 milhões de toneladas até 2018.

Os envios para o Japão através de Port Hedland caíram em outubro para 1,6 milhão de toneladas, ante 2,2 milhões em setembro. Os embarques para a Coreia do Sul, por sua vez, recuaram para 1,4 milhão de toneladas, ante 2,9 milhões anteriormente.   Continuação...