ING ajuda ações europeias a renovarem máxima em 5 anos após balanços

quarta-feira, 6 de novembro de 2013 15:56 BRST
 

Por Francesca Canepa

LONDRES, 6 Nov (Reuters) - As ações europeias atingiram máximas em cinco anos nesta quarta-feira, após resultados melhores do que o esperado do conglomerado financeiro ING e da empresa de recursos humanos Adecco darem novo fôlego ao rali do mercado.

No entanto, os principais índices acionários reduziram os ganhos no fim do pregão, após notícia da Market News reduzir as apostas do mercado em um corte nos juros do Banco Central Europeu (BCE) na quinta-feira, que poderia ajudar exportadores.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações europeias, fechou com alta de 0,39 por cento, para 1.296 pontos.

Resultados do grupo de finanças holandês ING e da Adecco, maior empresa de recursos humanos do mundo, superaram as expectativas, impulsionando suas ações para alta de 3,5 por cento e 3,6 por cento, respectivamente.

Outros avanços incluíram a empresa francesa de cimentos Lafarge, que confirmou metas de redução de dívida, e do grupo de engenharia e energia Alstom após a companhia informar que vai cortar custos e que não precisará de mais capital.

As ações figuraram entre as maiores altas do índice FTSEurofirst 300, que renovou a máxima intradia de cinco anos de 1.300 pontos durante a sessão.

Os resultados deram brilho à temporada de balanços, que até agora tem tido desempenho fraco. Segundo dados da Thomson Reuters StarMine, 49 por cento das companhias do STOXX Europe 600 divulgaram resultados aquém das expectativas do mercado, performance pior do que a dos últimos trimestres.

"O ambiente está melhorando e, portanto, a expectativa é que os resultados melhorem consideravelmente adiante", disse o diretor administrativo de gestão de riquezas da B Capital, Lorne Baring, que está comprado no alemão DAX, no britânico FTSE e no francês CAC-40.   Continuação...