Consórcio da Odebrecht será responsável pela Linha 6 do metrô de SP

quarta-feira, 6 de novembro de 2013 16:35 BRST
 

SÃO PAULO, 6 Nov (Reuters) - O consórcio Move São Paulo, formado por Odebrecht Transport, Queiroz Galvão, UTC e pelo fundo de investimentos Eco Realty será responsável pela construção, compra de equipamentos e operação da Linha 6 - laranja do metrô de São Paulo, em parceira público-privada.

Esta será a primeira parceria público-privada integral no segmento de transporte no Estado de São Paulo, informou a Odebrecht em nota nesta quarta-feira.

O consórcio tinha sido o único a entregar proposta no processo de licitação, na semana passada, quando a Secretaria de Transportes do governo paulista informou que o grupo havia feito oferta de contraprestação anual de 606,8 milhões de reais por 19 anos de operação comercial (mais seis anos de implantação).

Esta é a segunda tentativa do governo paulista de licitar a operação, implantação e manutenção da linha, após não ter recebido nenhuma proposta no fim de julho.

A linha terá início na estação Brasilândia com término na estação São Joaquim, da linha azul, passando pelos bairros Liberdade, Bela Vista, Higienópolis, Perdizes, Lapa e Freguesia do Ó.

A linha 6 tem investimento estimado em cerca de 8 bilhões de reais e 34 quilômetros de extensão. A demanda estimada pelo governo paulista é de 600 mil passageiros por dia.

As obras serão iniciadas em 2014 e é obrigação do consórcio vencedor concluí-las até 2020, embora o contrato de PPP estimule a antecipação da operação.

(Por Anna Flávia Rochas; Edição de Marcela Ayres)