BCE deixa mercados pedindo mais e ações europeias ficam estáveis

quinta-feira, 7 de novembro de 2013 15:54 BRST
 

Por Francesco Canepa

LONDRES, 7 Nov (Reuters) - As ações europeias fecharam estáveis nesta quinta-feira, dia marcado por negociações fortes e voláteis, com preocupações sobre o financiamento de bancos menores compensando o impulso do inesperado corte nos juros do Banco Central Europeu (BCE).

O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações do continente, teve oscilação positiva de 0,03 por cento, para 1.296 pontos, após ter atingido mais cedo nova máxima em cinco anos de 1.316 pontos quando o BCE reduziu a taxa básica de juros.

Mas o fato de o banco central não oferecer uma nova rodada de empréstimos baratos com prazo de 3 anos, conhecidos como LTRO, alimentaram preocupações com bancos na periferia da zona do euro.

Dados mais fortes do que o esperado sobre o Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos também elevaram preocupações sobre quanto os estímulos monetários no país serão reduzidos, antes da divulgação de um importante relatório sobre o mercado de trabalho na sexta-feira.

O BCE reduziu as taxas de juros à mínima histórica e informou que pode diminuí-las ainda mais para evitar que a recuperação da zona do euro entre em estagnação.

"Isso vai alongar a nascente recuperação da atividade que temos visto desde o início do verão", disse Sandra Crowl, integrante do Comitê de Investimento Carmignac Gestion, que ajuda a administrar 55 bilhões de euros (74,40 bilhões de dólares) em ativos.

"É de se esperar que ações mais voláteis sejam as mais beneficiadas, como montadoras, bancos e papéis industriais", emendou.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 0,66 por cento, a 6.697 pontos.   Continuação...