BM&FBovespa tem alta de 1,8% no lucro do 3o tri, a R$281,6 mi

quinta-feira, 7 de novembro de 2013 20:20 BRST
 

SÃO PAULO, 7 Nov (Reuters) - A BM&FBovespa teve lucro pálido no terceiro trimestre, com leve alta de 1,8 por cento sobre um ano antes, refletindo menores volumes de negócios e queda das margens no mercado acionário.

De julho a setembro, o lucro líquido da bolsa paulista somou 281,6 milhões de reais. Na comparação com o segundo trimestre deste ano, houve queda de 19,7 por cento.

A linha final do resultado do terceiro trimestre veio levemente abaixo da expectativa média das previsões de analistas obtidas pela Reuters, que apontava para lucro de 291 milhões de reais no período.

A receita líquida da BM&FBovespa somou 535,4 milhões de reais, avanço de 2,6 por cento na comparação anual e queda de 10,7 por cento na base sequencial.

Apesar do maior número de dias úteis em comparação ao terceiro trimestre de 2012, o faturamento no segmento de ações (Bovespa) teve queda de 2,4 por cento, refletindo o volume médio diário negociado praticamente estável e a diminuição de 6,4 por cento nas margens de negociação/pós-negociação, explicou a BM&FBovespa ao divulgar seu desempenho trimestral nesta quinta-feira.

"(A redução) é resultado, principalmente, da queda da margem de negociação/pós-negociação dos derivativos sobre ações e da maior participação de HFTs (negócios de alta frequência) no volume total", explicou a bolsa.

Em contrapartida, a receita do segmento de derivativos (BM&F) teve alta de 4,3 por cento nos três meses até setembro sobre um ano antes.

As receitas não ligadas a volumes de negócios subiram 12,5 por cento, impulsionadas por empréstimos de ativos e pelas atividades de custódia.

O resultado operacional trimestral caiu 1,6 por cento sobre um ano antes e recuou 19,1 por cento na comparação com o segundo trimestre deste ano, para 341,3 milhões de reais.   Continuação...